vou escrever uma coisa diferente. com palavras novas, um verbo crente. outros sons e pronunciações, estrangeirismos e outras conclusões. ou apenas uma frase elementar. com um adjectivo enfático e uma dúvida singular. um destinatário que não o mundo, que não a saudade. um dizer na minha primeira pessoa para uma terceira pessoa que sejas tu. não faz mal se não for verdade. às vezes três palavras bastam para criar uma ficção. eu, ele e ela, as três pessoas dessa conjugação. foram, aliás, três os eles e três as elas, os que ousaram tentar. e eu só uma, conjugada na primeira pessoa do singular. destinada a estar entre os que quiseram enganar o verbo. + conclusões banais o verbo

6 comentários

  1. yestudrebrenesky

    pronto. inventei uma palavra.

  2. boneca

    que belos robes e que bela casa de banho e que belas noites que já lá passei!!!

  3. Sirob

    Falaste bonito, mas falaste do verbo que te está a sentir faltar.

  4. Uma vez enganei um verbo… Depois passou a adjectivo, mais tarde a artigo definido… Hoje é… nada.

    Gostei

    Beijo e até já, Franchesca* =)

  5. Carlos Ribeiro

    Muito bom.

  6. Muito bonito mais uma vez…
    Beijoka

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s